A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná


Nome: Deni Lineu Schwartz

Profissão: Engenheiro Civil

Idade: 75 anos

O engenheiro civil DENI LINEU SCHWARTZ não chegou a se envolver em política na época da faculdade, embora entidades como a UNE e UPE, esta presidida pelo grande amigo e companheiro José Richa, tivessem uma movimentação intensa. Mas nem por isso ele ficou afastado da política. Já em 1961, como funcionário público estadual aos vinte e dois anos, foi designado pelo Governador Ney Braga para trabalhar no campo e acompanhar a questão agrária que registrava grandes conflitos. Chefiado por Deni, o Grupo Executivo das Terras do Sudoeste do Paraná (GETSOP), subordinado ao gabinete militar da Presidência da República, regularizou as posses de terras no município de Francisco Beltrão e acalmou os ânimos dos pequenos agricultores.

Instalado na região visada pelas autoridades pela suposta influência de Brizola, Deni acompanhou os acontecimentos gerados pelo golpe de 1964 e já estava de ‘namoro’ com o PTB, que o queria candidato a prefeito pela sua popularidade e respeito. Ele não aceitou a incumbência e o PTB elegeu Euclides Scalco prefeito, sucedendo o médico Walter Pecoits que seria preso e torturado pela polícia política. Deni foi eleito prefeito em 1969, numa aliança entre Arena e MDB, coisa rara para a época. Filiado ao MDB, mas inscrito para disputar pela Arena, Deni conseguiu cumprir o mandato sem ser incomodado pelos militares.

A carreira política de Deni continuou com: a eleição para dois mandatos de deputado estadual (1974 a 1982) e um para deputado federal (1993) e a nomeação para secretário dos transportes no governo José Richa (1983 a 1986) e, novamente, entre 1995 e 1996, e secretário da agricultura nos governos Jaime Lerner (2002), além de ministro do desenvolvimento urbano e meio-ambiente do presidente José Sarney (1986 e 1987) e diretor de assuntos institucionais da Copel (de 1996 a 2002).

Em seu depoimento, Deni destaca que no exercício de suas funções públicas sempre apoiou os perseguidos e cassados pela ditadura, como Hermógenes Lavoisier e o próprio Walter Pecoits. “Fazíamos uma oposição moderada, pacífica à ditadura, e muitas vezes fomos criticados pela esquerda”, ressalta.

Embora tenha pertencido ao grupo fundador do MDB, chamado de autêntico, Deni seguiu Euclides Scalco, Terezinha Scalco, José Richa e Nelton Friedrich e participou da fundação do PSDB, em 1988. “Era uma proposta viável para o país, com bandeiras legítimas como a reforma política, a reforma tributária. Mas a aprovação da reeleição foi uma maldição para o PSDB e para o país, elegendo sempre o mais ruim”, lamenta. Para ele, que abandonou a política e vive um autoexílio, “a elite política não sabia das necessidades do povo e fracassou”.

 

 

Voltar para depoimentos

Visite-nos:

Rua Voluntários da Pátria, 475, Ed. Asa

Escritório: conjunto 1209, 12º andar

Mini auditório: conjunto 608, 6º andar

Centro - Curitiba/Pr - 80020-000

Fone: ++ 41 3079-1759