A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná


Nome: José dos Reis Garcia

Profissão: Agente Público

Idade: 73 anos

JOSÉ DOS REIS GARCIA, nascido em Rio de Sul, Santa Catarina, mudou-se para Curitiba com sua família em 1957, quando tinha dezessete anos. Em 1961, ingressou no curso de Direito da UFPR. Um ano depois, aprovado em concurso público do Banco do Brasil, muda-se para Foz do Iguaçu para assumir o cargo.

Já em abril de 1964, foi intimado a prestar depoimento em decorrência de suas atividades políticas. Nas fileiras do Partido Comunista Brasileiro (PCB), atuando no movimento estudantil e no Sindicato dos Bancários, Garcia retornou a Curitiba em 1966. Em 14 de abril de 1969, foi preso dentro do Banco do Brasil, na Praça Tiradentes.

Interrogado e torturado na Polícia Federal, foi transferido para o Presídio do Ahu. Terminou seu tempo no cárcere em Blumenau, em abril de 1973. Findos esses quatro anos de lancinantes suplícios e afastamento forçado das atividades políticas, retomou a resistência imediatamente, envolvendo-se na rearticulação do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário, o PCBR, no qual se manteve até 1988.

Participou ativamente da fundação do Partido dos Trabalhadores, assumindo cargos relevantes de expressão nacional. Agindo nos bastidores, como dirigente do PCBR, Garcia participou ativamente guerrilha urbana contra a Ditadura e pelo socialismo. Envolveu-se em ações arriscadas, como a libertação do Coronel Cardim do regimento de obuses. O preço pago por essa ousadia: intermináveis torturas praticadas pelo tenente Fernando José Vasconcelos Kruger e pelo sargento Bruno Goerisch, com choques elétricos, pau-de-arara, telefones, afogamentos e simulação de fuzilamento.

Depoimento imperdível, sobretudo para quem se interessa ou idealiza a luta armada nesses tempos sombrios.

 

Voltar para depoimentos

Visite-nos:

Rua Voluntários da Pátria, 475, Ed. Asa

Escritório: conjunto 1209, 12º andar

Mini auditório: conjunto 608, 6º andar

Centro - Curitiba/Pr - 80020-000

Fone: ++ 41 3079-1759