A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná


Nome: Gernote Kirinus

Profissão: Teólogo

Idade: 65 anos

GERNOTE KIRINUS nasceu 1948 em Não Me Toque, no Rio Grande do Sul, e seguindo a tradição familiar, estudou numa escola mantida pela Igreja Luterana, onde começou a despertar uma consciência crítica. Os anos eram de dificuldades tanto política quanto econômica e o acirramento da repressão após o golpe de 1964 fez com que Gernote intensificasse sua militância política, sempre orientado pelos valores da igreja evangélica. Em 1969 conheceu Frei Beto, frade dominicano que teve destaque na luta contra a ditadura e na Teologia da Libertação.

Gernote optou por participar do movimento de apoio aos foragidos, auxiliando-os a atravessarem a fronteira. Diante da truculência do Governo Médici e da perseguição implacável do regime contra seus opositores, Gernote, já casado com Glória sua companheira até os dias de hoje, foi transferido em 1975 para o oeste do Paraná, onde assumiu como pastor luterano a paróquia de Marechal Candido Rondon, no distrito de Entre Rios.

Ali, Gernote mesclou os afazeres espirituais da paróquia com a militância política no MDB, experiência que resultaria anos mais tarde no livro ‘Entre a cruz e a política’. Em 1978, o envolvimento com a Pastoral da Terra na defesa dos direitos dos expropriados pela Usina de Itaipu possibilitou a Gernote a conquista do mandato de deputado estadual pelo MBD. “A região não tinha representação política e com o apoio da Igreja Luterana fiz uma votação expressiva, em mais DE duzentos municípios”, relembra.

E foi na Assembleia Legislativa do Paraná que Gernote travou sua luta mais dura. “Para resolver o conflito dos expropriados de Itaipu, defendíamos a proposta de ‘terra por terra’ como modelo de reforma agrária para a região. Infelizmente, nossa bandeira foi suplantada pelo ‘preço justo’, o que gerou muita injustiça”. Em 1982, foi reeleito, através do PMDB, desta vez ocupando o cargo de Primeiro Secretário e “numa nova luta para moralizar o Legislativo paranaense”. Depois de conquistar o terceiro mandado em 1986, Gernote tentou uma vaga na Câmara Federal no pleito seguinte, mas não se elegeu.

 Hoje, Kirinus se dedica à formação política, em cursos desenvolvidos pelo PPS: “A democracia foi conquistada a duras penas para jogarmos tudo fora agora?”.

 

Voltar para depoimentos

Visite-nos:

Rua Voluntários da Pátria, 475, Ed. Asa

Escritório: conjunto 1209, 12º andar

Mini auditório: conjunto 608, 6º andar

Centro - Curitiba/Pr - 80020-000

Fone: ++ 41 3079-1759