A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná


Nome: David Pereira de Vasconcelos

Profissão: Aposentado

Idade: 70 anos

O mineiro de nascimento DAVID PEREIRA DE VASCONCELOS chegou ao Paraná na década de 1960 para trabalhar na lavoura. Fixou residência em Terra Roxa onde casou e teve dois filhos. Por volta de 1975, “a crise econômica atingiu em cheio os agricultores com a proposta do governo do estado de mecanizar todas as terras. Assim, fomos todos tocados da lavoura rumo às cidades”, afirma David.

Dotado de uma memória privilegiada, David lembra do dia em que chegou a Curitiba: “Era 17 de maio de 975, chego na capital com mulher, quatro filhos e duas malas, sem ter onde morar”. Instalado na casa de um cunhado, David arrumou serviço na construção civil. Congregado mariano, ele conseguiu apoio da igreja para construir um barraco e lutar pela sobrevivência, como milhares de outros homens e mulheres expulsos do campo.

Em final de 1978, o então prefeito Jaime Lerner ameaçou acabar com as favelas da capital, especialmente a Vila Pinto e Parolim. Foi aí que um grupo de intelectuais propôs a organização de associações de moradores na Vila São Carlos, e David se engajou no movimento. Entre os ‘intelectuais’ citados estão Edésio Franco Passos, Claudio Ribeiro, Geraldo Correia Vaz, Zélia Passos, Dr. Teixeira, Dr. Luiz Salvador, Roberto Requião, Carminha Ribeiro, Narciso Pires, Fábio Campana e José Gomes.

Foi com a ajuda deles que David relembra que, em 1º de maio de 1979 foi fundada a Associação de Moradores da Vila Nossa Senhora da Luz. “Neste ano fundamos quarenta e três associações e eu fui o primeiro dirigente da Associação da Vila Nossa Senhora das Graças”.

Em 1979, David não parava em emprego “porque não aguentava a injustiça. Os trabalhadores da construção civil estavam passando fome”. A situação era tão desesperadora, que em novembro daquele ano, os trabalhadores se mobilizaram e realizaram uma greve que paralisou o setor durante vinte e três dias em plena ditadura militar. “Participaram mais de sessenta mil operários, sendo trinta e cinco mil da base. Foi um movimento tão importante que fez com que ganhássemos a direção do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil (SINTRACON)”, avalia. Com Antônio Pereira de Santana na presidência e David na vice, os operários tinham que enfrentar também o Delegado Regional do Trabalho, General Adalberto Massa, que “era quem mandava no sindicato antes de nós”, completa.

O grupo de David conseguiu cumprir os três anos de mandato e se reeleger em 83, assumindo somente por força de um mandado de segurança que anulava a decisão do General Massa que cassou o novo mandato. Em 1986, David foi eleito presidente e a direção do SINTRACON continuou nas lutas em defesa dos direitos dos operários da construção civil.

Além das lutas em defesa da categoria, como diretor do SINTRACON David também participou das campanhas pela Anistia, Diretas Já e Constituinte, sempre ao lado dos ‘intelectuais’ das diversas correntes ideológicas que conhecera ainda nos anos de chumbo. Foi filiado ao MDB e ajudou a fundar o PT, partido ao qual está ligado até hoje.

 

 

Voltar para depoimentos

Visite-nos:

Rua Voluntários da Pátria, 475, Ed. Asa

Escritório: conjunto 1209, 12º andar

Mini auditório: conjunto 608, 6º andar

Centro - Curitiba/Pr - 80020-000

Fone: ++ 41 3079-1759