A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Only variable references should be returned by reference

Filename: core/Common.php

Line Number: 257

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kelle/dhpaz.org/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná

Depoimento para a História - A resistência à ditadura militar no Paraná


Nome: Jorge Sami Manika

Profissão: Professor

Idade: 53 anos

JORGE SAMY MANIKA faz parte de uma geração que não passou incólume aos acontecimentos políticos do final dos anos 1970 a meados dos 80. Estudante secundarista no Colégio Estadual do Paraná, Jorge ingressa na Universidade Federal do Paraná (UFPR) em 78 para cursar Engenharia Civil e em 79, Matemática, quando ainda era possível fazer dois cursos na mesma instituição de ensino. “Foram anos que marcaram minha trajetória de militante, aos quais me doei ao máximo e vivi momentos inesquecíveis”, relembra emocionado.

Leitor contumaz e aluno exemplar – passou em primeiro lugar no curso de Engenharia Civil, Jorge não demorou a ser chamado para participar do movimento estudantil que pulsava na UFPR. Participa em 1979 da chapa ‘Vira volta’ que concorreu ao DCE Livre, num momento em que o Decreto 477/69, ainda em vigência, proibia qualquer mobilização ou organização política nas universidades. “Com a expressiva participação dos estudantes, a eleição despertou a atenção dos jornais, mas não foi reconhecida pela reitoria”, afirma Jorge.

A única alternativa para a participação dos estudantes nas decisões da Reitoria seria indicar representantes para o Conselho Universitário, ideia sugerida por Maurício Requião. Seriam dois estudantes contra 40 representantes da instituição. Mas havia critérios: não podiam ser calouros e nem formandos e muito menos que tivessem reprovação. “Dos 15 integrantes da chapa, apenas eu e Luiz Edson Fachin nos enquadrávamos. Ficamos 14 meses no conselho”.

Enquanto isso, fora das fronteiras da universidade, a agitação política mobilizava as massas. Campanha pela Anistia, organização das associações de bairros, a defesa da Amazônia e dos Índios, a luta pela liberdade de expressão e o fim da ditadura. “Desses embates, a campanha pela Anistia foi o mais emocionante. Estive no aeroporto recebendo Vitório Sorotiuk que estava exilado no Chile”. Para Jorge, “as coisas aconteciam com uma velocidade que a gente não imaginava na época”.

 

 

Voltar para depoimentos

Visite-nos:

Rua Voluntários da Pátria, 475, Ed. Asa

Escritório: conjunto 1209, 12º andar

Mini auditório: conjunto 608, 6º andar

Centro - Curitiba/Pr - 80020-000

Fone: ++ 41 3079-1759